O Empoderamento do Vajrayana

 

 

 

A importância e o significado do empoderamento (iniciação)

 

O empoderamento é um ritual ou prática única da tradição Vajrayana do budismo. Se você é ou deseja ser um praticante do Vajrayana é importante primeiro receber o empoderamento, pois ele é como uma porta. Se você quer entrar em uma casa, você tem que abrir a porta, então poderá adentrar. Empoderamento é realmente como uma porta para o Vajrayana.

 

A prática do Vajrayana tem dois estágios: o de desenvolvimento e o da completude. O estágio de desenvolvimento é relacionado a visualização da deidade ou yidam. A pessoa deve primeiro obter o empoderamento relevante, mesmo antes de começar a abrir a sadhana de uma divindade, e requisitar uma explicação e instrução relevante ao mestre.

Uma prática tântrica não é considerada efetiva ou valida até que um mestre qualificado tenha transmitido o poder correspondente da prática diretamente ao discipulo. Essa transmissão é feita através de um ''empoderamento'' chamado wang, em tibetano, ou abhisheka, em sânscrito. Assim, se você é um praticante sério do Vajrayana, empoderamento é mandatório antes de você começar quaisquer práticas.

 

 

Empoderamento- o mais elevado do Vajrayana          

 

No Vajrayana, o empoderamento é considerado a benção mais elevada que um lama pode oferecer, onde ele suplica com um anseio fervente de devoção a todos os mestres iluminados da linhagem, desde o seu guru raiz, até o Buda primordial, Vajradhara. Desse modo, as bênçãos de todos os mestres da linhagem, cuja a mente não é diferente da mente dharmakaya de todos os Budas, vem unida com o lama. Assim, recebemos as bênçãos do lama e também obtemos as bênçãos de todos os Budas.

O Mantrayana secreto, particularmente a linhagem Kagyu, é chamada de '' o caminho rápido''  devido a ser direto e aguçado na sua instrução oral ou indicativa e as bênçãos poderosas do fluxo continuo de sucessiva linhagem de mestres iluminados, pela qual, se praticado de acordo com a fé e devoção inabalável, a pessoa é capaz de obter iluminação nessa mesma vida, nesse mesmo corpo. É por isso que é extremamente importante seguir um mestre que tem e detém uma linhagem pura e ininterrupta na propagação e prática do Dharma.  Havendo conectado com um tal lama, a pessoa obtém todas as bênçãos dos Budas através dele.

 

 

O Empoderar e o Mestre

 

Nem todo mundo pode dar empoderamento. Empoderamento só pode ser provido por alguém com uma linhagem válida que tem a experiência e que praticou e completou o retiro da devida divindade.

 

Iniciação ou empoderamento, em um nível mais elevado, é a transmissão da sabedoria esotérica e realização de um mestre vajra qualificado para a mente do discipulo. Para os iniciantes isso não é mais que uma cerimônia de receber bênçãos; para os praticantes adeptos, o empoderamento é o semear e amadurecer da semente da iluminação. Desde que o que está sendo transmitido não é conhecimento mundano de qualquer tipo, mas a essência e sabedoria iluminada que vai além da percepção mundana, dessa forma, o mestre vajra tem que ser um guru competente que tenha experiencia de primeira mão no oceano de sabedoria da realidade, detalhado nas escrituras budistas e particularmente nas práticas tântricas. Então, não é qualquer erudito comum que pode realizar a tarefa de um modo qualificado, não importa o quão versado ele seja com palavras ou especialista nas escrituras budistas.

 

Há certas qualificações que um mestre deve ter para que ele conceda o empoderamento. Ele ou ela deve primeiro possuir o poder e a qualidade necessária para empoderar os estudantes. Você tem que ter alguma coisa antes que você possa dar ou transmitir isso para outros. Isso é uma lógica simples. É por isso que não é qualquer um que é capaz de conceder empoderamento. Mas isso não significa que eu estou desencorajando-os a irem a outros mestres. Você pode sempre ouvir o Dharma, aprender os ensinamentos ou homenagear se você pensa que um professor é um mestre genuíno..., mas você tem que considerar o empoderamento como último recurso após você ter cem por cento de certeza de que o mestre é qualificado.

 

Por que tem que se fazer assim? Porque cada empoderamento demanda certas samayas. Samaya aqui significa que você recebeu um empoderamento de um mestre. Ele pode ou não ser o seu guru raiz, mas ele é considerado um de seus gurus importantes que lhe deu o empoderamento e a autorização para aprender sobre tal divindade ou buda em particular. Assim, ele é um guru importante, uma vez que você recebeu o empoderamento. Se você não mantém a samaya com o mestre, isso é um obstáculo. É por isso que o indivíduo não deve receber empoderamento de qualquer um, nem meramente considerar isso como uma benção e indo a todos os lugares para obter o empoderamento. Praticante Vajrayana genuíno não tem esse tipo de pensamento.

 

 

O empoderamento é obrigatório para todos?

 

Se você simplesmente está seguindo o caminho Theravada, que também é budismo ou o modo Mahayana de praticar amor-bondade e compaixão, então você não precisa de empoderamento. Para as práticas do Theravada de meditação simples tal como shamata e muitas outras práticas desde veículo, você não precisa. Se você quer praticar bodhicitta de acordo com o livro de shantideva, etc... você também não precisa de empoderamento. Se você quiser fazer o nhondro de Dordje Sempa, você pode fazer com ou sem empoderamento. Uma vez que você tenha completado todas essas práticas e quer se tornar um sério praticante Vajrayana, então você pode ter um ou dois empoderamentos que o habilitará para fazer sua própria prática de yidam ou divindade, então isso é o bastante.

 

 

Quanto mais empoderamentos mais bênçãos?

 

Se você recebeu muitos empoderamentos de um ou dois mestres a quem você pensa que possa manter as samayas perfeitas, quanto mais você recebe o empoderamento melhor é, porque geralmente isso é benção. Quanto mais bênçãos você consegue, mais o seu karma está sendo purificado. Recebendo empoderamento do seu guru raiz ou guru que é de sua devoção e fé, é inabalável, indestrutível, quanto mais empoderamento recebe, melhor é.Porém, não é simplesmente obter isso de todo mundo ou qualquer, como eu falei, é difícil para manter o samaya.

 

 

Receber muitos empoderamentos sem manter as samayas.

 

Para aqueles que já receberam inumeráveis empoderamentos, eu não quero decepcioná-los. Dessa forma qual é a solução? Deve-se manter um bom relacionamento e samayas apropriadas com os mestres, pois já foi recebido. Samaya é importante. Cada empoderamento definitivamente envolveu certas samayas. Não há um empoderamento Vajrayana sem ela.

 

A samaya Vajrayana é igual aos votos. No Theravada, quando você se torna um monge, você toma um voto. No Mahayana, você toma os votos de bodhicitta e então se torna um praticante mahayana. No Vajrayana, quando você recebe um empoderamento, os votos de Vajrayana vem junto com o empoderamento e você se torna um praticante Vajrayana.

 

Cada vez que você recebe um empoderamento, tem um voto. O voto está sempre conectado com a divindade e particularmente com o mestre que recebeu o empoderamento. Dessa forma, há um envolvimento especial no voto entre o mestre e o discipulo. Aqueles que receberam o empoderamento devem considerar o mestre como um de seus professores. Respeitar e não criticar quaisquer samayas que estão envolvidas; o indivíduo precisa aprender e manter isso apropriadamente.

 

No caso de alguma samaya que não é mantida corretamente, o melhor modo é recitar o mantra de Dordje Sempa. As samayas Vajrayana são ligeiramente diferentes dos votos Theravada e Mahayana. Elas são muito mais fáceis de se quebrarem, muito sensíveis, mas também é relativamente mais fácil de serem cumpridas. Dessa forma, a recitação do mantra de Dordje Sempa ou fazer tsog (ganachakra), puja de fogo, etc, são todos os métodos de reparar samayas quebradas.

 

Além disso dever-se-ia não se manter as samayas transgredidas por muito tempo. Tão logo se percebeu que violou qualquer samaya, deve-se confessar imediatamente e, dentro de um período mais curto possível, deve purificar ou reparar essas samayas quebradas, em particular pela recitação do mantra de Dordje Sempa. Quando possível, se caso isso tenha acontecido, o indivíduo deve confessar diretamente com o mestre.

 

A raiz da prática Vajrayana é o samaya. Samaya é um compromisso de via dupla para manter os ensinamentos. Há muitas que devem ser mantidas também pelo mestre. Há samayas de mestres, samayas de discípulos e etc. Como é ensinado nos tantras, os siddhis ou realização das práticas podem ser alcançadas somente por aqueles que observam uma samaya perfeita.

 

 

A importância de examinar o mestre

 

Aqueles estão por receber um empoderamento, nunca devem faze-lo sem conhecer o mestre. O indivíduo deve tomar um tempo para aprender sobre a linhagem, seu guru raiz, sua qualificação, etc. Isso é muito mais importante do que se o mestre é de uma tradição ou escola diferente. Isso não é relevante no budismo tibetano. Você pode ir para um mestre de qualquer linhagem, desde que tenha uma linhagem, tenha praticado e seja qualificado. De que linhagem ou escola ele é, isso é secundário comparado as qualificações do próprio mestre. Sectarismo não é parte da tradição Vajrayana e nunca foi aceita nela.

 

O mais preocupante é que hoje em dia os praticantes Vajrayana simplesmente vão atrás de qualquer mestre, mesmo os professores sendo da sua própria linhagem, sem checar primeiro se eles são qualificados ou não. Eu penso que esse é o problema, pois, se o professor não é qualificado, ele pode não ser capaz de manter o samaya ou talvez ele não tenha a capacidade para transferir o empoderamento, ou talvez ele não detenha a linhagem apropriadamente. Se esse é o caso, não somente é inapropriado ou incompleto, mas isso se torna um obstáculo. Obstáculo para o mestre e obstáculo para o discípulo. Mesmo quando esses tipos de mestres tenham dado empoderamentos, mesmo que os estudantes tenham praticado, os discípulos terão vida curta, doença, mal-estar, e nunca obterão os siddhis que são esperados nessa vida. E nas vidas futuras, de acordo com o Tantrayana, tanto o mestre quanto o discípulo não terão um renascimento apropriado, assim falando. Isso é porque no Vajrayana, enfatiza-se continuamente que o mestre deve ser qualificado.

 

 

Receber o mesmo empoderamento repetidas vezes

 

Muitas vezes as pessoas pensam que quando elas participaram de certos tipos de empoderamento, elas receberam esse empoderamento. Assim, quando está sendo dando pela segunda vez, eles não consideram isso tão importante, já que eles já haviam recebido. Da perspectiva Vajrayana isso está muito errado.

 

Você não recebe todos os tipos de empoderamento de todos os tipos de mestre, isso é certo. Quando o seu lama raiz ou mestre para quem você é totalmente devotado dá o mesmo empoderamento continuamente em épocas diferentes ou até no mesmo dia, você tem que receber. Pois, se hoje você recebe empoderamento, simplesmente significa que você recebe as bênçãos dele; isto é o que nós chamamos "receber oficialmente mas não absolutamente.".

 

Por exemplo, Dilgo Khyentse Rinpotche me deu dez vezes o empoderamento de Manjushri. Quando ele ia conceder o mesmo empoderamento pela decima primeira vez, eu jamais diria que eu já tinha recebido o empoderamento. É totalmente imbecil para alguém pensar desse modo, pois o decimo primeiro empoderamento eu receberei com igual respeito e devoção e, por assim fazer, eu devo receber as bênçãos correspondentes ou até mais.

 

O empoderamento é verdadeiramente recebido somente quando você despertou através desse empoderamento. O momento do despertar é o momento genuíno  do empoderamento, onde a transmissão real e a transformação interna aconteceram. Quando você o recebe absolutamente, significa que você despertou. As bênçãos de Vajrayogini ou Dordje Sempa são transmitidas. O momento de transmissão é o momento de amadurecimento e você desperta.

 

Se você não se iluminou significa que você ainda não recebeu o empoderamento, então, quando você recebeu o empoderamento de uma divindade, ele ainda não amadureceu. Amadurecer significa iluminar. Até que isso aconteça cada empoderamento é somente benção, benção e benção. Você recebeu por uma vez; você não recebeu completamente. Sua essência, estritamente falando não foi transmitido ainda. A transmissão real vai despertar você; esse é o recebimento supremo de um empoderamento.

 

Empoderamento é um modo profundo de amadurecer o fluxo mental da pessoa para o de um buda. O empoderamento planta a semente para realizar a natureza de buda, a sabedoria coemergente primordial dentro de todos os seres sencientes. Através do plantar da semente, cada vez que você recebe o empoderamento desse mestre, isso é benção vez após vez, pois, na tradição Vajrayana, há certos empoderamentos que você recebe repetidamente cem vezes no mesmo dia, por cem dias.

 

Se em uma vez a pessoa pode obter isso, por que nós temos que fazer cem vezes? Isso é um raciocino simples.

Então, isso é muitíssimo importante para entender que receber o mesmo empoderamento, repetidamente, do guru raiz é muito abençoado é vital para a realização espiritual do indivíduo. Assim, quando seu mestre está dando o mesmo empoderamento, sempre se deve recebe-lo com igual respeito.  Então, você vai ser capaz de receber suas bênçãos mais e mais. Quanto mais receber, um dia isso vai amadurecer e a pessoa se ilumina. Cada vez que você recebe é sempre uma benção para purificar o karma e o obscurecimento, ajudando a progredir em direção ao despertar da sabedoria inerente e das qualidades iluminadas. Assim, a recitação do mantra; você recita o mesmo mantra repetidamente até que isso amadureça. É onde a pessoa realiza a mente da divindade.

 

A sabedoria primordial sempre esteve presente na sua forma obscurecida. Pelas bênçãos do lama e a prática dirigente do discipulo a realização da sabedoria inata deve surgir no próprio indivíduo, uma vez que todos os obscurecimentos foram completamente purificados.

 

 

O empoderamento de um mestre errado

 

Isso é verdade. Eu conheci algumas pessoas desse tipo. Nessa era obscura muitas pessoas sofrem desse modo e ficam confusas e se complicam. Se alguém formalmente recebeu ensinamentos ou empoderamento de um mestre de alguma forma ou em algum ponto, ele ou ela está cem por cento certo, sabido ou convencido que o mestre não é um professor autentico, você pode parar de segui-lo e se distanciar imediatamente.

 

O que você recebeu está recebido, não vá contra o mestre, não o critique porque você já recebeu esse empoderamento. Todavia, você sabia que ele não é um professor correto. Buda nunca disse que se o mestre está errado você ainda deveria segui-lo. Em hora nenhuma ele disse isso. Porém, o Buda disse que não se deveria criticar o professor após ter recebido certos ensinamentos.

 

Desde que os ensinamentos e empoderamentos já foram recebidos é inapropriado para o aluno olhar negativamente ou fazer ações negativas ou criticar; isso tudo é errado. Nesse momento a pessoa necessita de meios hábeis. Deve-se ser habilidoso para imediatamente, se possível, manter-se afastado e não continuar. Como você já sabe que ele não é um professor correto, não faz sentido continuar. Se não é possível imediatamente, se distancie gradualmente. E, para reparar essas samayas quebradas, faça tsog e muitas recitações de Dordje Sempa. Aquelas práticas que você recebeu podem ser postas de lado.

 

Em suma, quando você percebeu que você recebeu os ensinamentos de uma pessoa errada, o mais importante é não continuar os ensinamentos, mas nunca se voltar contra ela. Se esforce na purificação da negatividade e reparação de samayas. Isso é importante.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Endereço

Rua Visconde de Caravelas, 115

Humaitá - 22271-041

Rio de Janeiro - RJ

Contato
Siga-nos
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Afiliado à:

Karma Triyana Dharmachakra (KTD)
North American Seat of His Holiness the 17th Gyalwang Karmapa

Ogyen Trinley Dorje

Que todos possam se beneficiar!

© 2007 - 2019 KTT Brasil. Todos os direitos reservados.